Anatomical shape of bladder and prostate near the stethoscope, w

O que é e pra que serve o exame de próstata?

O exame de próstata, também chamado de exame de toque retal, tem como objetivo avaliar a saúde do canal retal. Através dele é possível verificar a presença de alterações na região da próstata, como nódulos e áreas volumosas e intumescidas. A avaliação anual é muito importante, especialmente para homens a partir dos 50 anos. Se há casos de câncer na família, pode-se começar a avaliação a partir dos 40. Vale lembrar que o câncer de próstata atinge aproximadamente 66 homens a cada 100 mil.  É, portanto, a segunda causa de morte por câncer em indivíduos do sexo masculino no Brasil. Se diagnosticado precocemente, tem boas chances de cura – e evita muito sofrimento não apenas para o paciente, mas para aqueles que o rodeiam. Este artigo traz mais informações sobre o exame de próstata, afim de tranquilizar pacientes e familiares, oferecendo detalhes sobre a questão. Confira.

Como é feito o exame de próstata?

O procedimento é realizado em consultório médico, sem a necessidade de internação ou anestesia. É normal, na verdade, que o exame seja realizado durante consultas de rotina (as quais, salientamos, devem ser realizadas anualmente, especialmente se há casos de câncer em familiares próximos). O exame deve ser feito em condições seguras de higiene – ou seja, o médico deve utilizar luvas descartáveis e fornecer um ambiente esterilizado. O procedimento não costuma durar mais do que alguns segundos. A avaliação consiste na inserção do dedo lubrificado do especialista na região retal do paciente. Através do exame, pode-se verificar a existência de protuberâncias atípicas, dor intensa ou inchaço. Não é costumeiro que o paciente sinta incômodo significativo.

É preciso fazer algum preparo?

Como já comentado no tópico anterior, o exame de próstata pode ser feito durante a consulta de rotina.  Em geral, pede-se apenas para que o paciente esvazie o intestino na tarde/noite anterior ao procedimento. Isso pode ser feiro por meio de laxantes recomendados pelo especialista, para que o indivíduo avaliado se sinta mais confortável. Algumas pessoas sentem-se um pouco tímidas por conta da natureza do exame. No entanto, isso não é necessário: é de grande valia lembrar que o médico estudou para desempenhar aquele papel e que compreende a importância do seu trabalho. Caso o paciente esteja desconfortável ou tenha dúvidas sobre a realização do exame, ele pode conversar com o especialista um pouco antes.

É preciso fazer repouso após o exame de toque?

Não, isso não é necessário.  Uma vez que não são utilizados medicamentos, tampouco sedativos, o paciente está liberado para prosseguir com as suas atividades cotidianas.

Existe alguma contraindicação ou risco?

Pacientes com hemorroidas, fístulas e similares podem ter problemas para fazer o exame de próstata.  Em casos do gênero, o urologista pode recomendar tratamentos específicos, que visem sanar os problemas existentes, antes de prosseguir com as checagens de rotina. Pessoas com inflamações já instaladas na região da próstata também não devem ser submetidas ao exame. É primordial, portanto, comunicar ao médico todas as questões de saúde existentes. Acerca dos riscos, boas notícias: é um exame com baixíssima possibilidade de complicações.  A maior parte dos pacientes, como já comentado, sente um incômodo leve e que passa pouco depois do término da avaliação clínica. Quer saber mais? Clique no banner.

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp