Doctor during consultation held in his hand and shows patient an

Reversão da vasectomia: como é feita?

A vasectomia é um procedimento cirúrgico simples e seguro para contracepção masculina. Apesar de ter um caráter mais definitivo a reversão da vasectomia é possível, mediante um novo procedimento cirúrgico. Você já conhecia esse procedimento de reversão? Nesse artigo, você vai entender como ela é feita e tudo o que envolve a sua realização. 

O que é vasectomia?

Antes de você entender o que é a reversão, é preciso saber o que é a vasectomia. Então, vamos a essa explicação.  É uma cirurgia, exclusivamente, masculina que faz com que os homens se tornem inférteis. O procedimento impede a circulação de espermatozoides e, consequentemente, a gravidez.  Os espermatozoides são produzidos nos testículos e, durante o orgasmo, são conduzidos pelos ductos deferentes até a uretra, para que sejam expelidos. A cirurgia isola e corta esses ductos, impedindo que os espermatozoides sejam ejaculados. O ideal é que, antes de optar pela cirurgia o homem tenha a plena convicção do objetivo que busca ao realizar o procedimento. Contudo, caso mude de ideia, é uma cirurgia reversível, ou seja, é possível voltar a ter filhos.

Para quem é indicada a reversão da vasectomia?

O procedimento é indicado para homens que realizaram a cirurgia há menos de 14 anos, pois esse é o período limite para que a reversão ocorra com sucesso. Com o passar dos anos, pode ocorrer um fibrose nos tecidos de onde foi feita a operação, obstruindo o local. Apesar de não haver contraindicações, a reversão da vasectomia pode não ser recomendada pelos médicos quando a primeira cirurgia foi há mais de 14 anos ou quando a esposa já está em uma idade na qual tenha mais dificuldade para engravidar.

Como é a cirurgia?

Apesar de possível, a cirurgia de reversão não é um procedimento simples e nem sempre sua eficácia é garantida. Em função da sua complexidade, o procedimento exige alguns cuidados específicos. Primeiro, é preciso que tenham dois cirurgiões disponíveis para sua realização. Eles irão precisar do auxílio de microscopia na aplicação de anestesia geral. Existem duas técnicas para fazer essa reversão, a vaso-vaso anastomose e a vaso-epidídimo anastomose. A escolha pela melhor alternativa só será possível após a análise microscópica do líquido aspirado dos ductos deferentes. A cirurgia de reversão consiste em recanalizar os ductos deferentes, o que faz com que os espermatozoides voltem a circular pelo canal e sejam ejaculados para fecundar o óvulo.  O procedimento pode durar cerca de duas a quatro horas, variando de acordo com o estado dos ductos seccionados e da experiência do cirurgião. 

Como é o pós-operatório da reversão da vasectomia?

No pós-operatório, o paciente precisa ficar em repouso absoluto nos três primeiros dias. Nesse período, ele precisa evitar a ejaculação e o ato sexual por até 45 dias. Assim, é possibilita que ocorra a cicatrização da sutura dos canais deferentes. Os resultados da reversão podem demorar a aparecer e sua análise pode ser feita a partir de um espermograma. Quando a técnica não é bem sucedida, o casal pode procurar outras alternativas  para conceber um filho. Agora acredito que você já saiba tudo sobre a reversão da vasectomia. Caso tenha outras dúvidas, procure um urologista para conversar. Quer saber mais? Clique no banner!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp